7 de julho de 2011

Terminator, o sonho mais desejado das transnacionais

 

Por Silvia Ribeiro
Do grupo ETC
No La Jornada
*
 

Em 1998,  o grupo ETC (então chamado RAFI) denunciou a existência de patentes sobre uma tecnologia que denominou Terminator. Trata-se de uma tecnologia transgênica para fabricar sementes suicidas: são plantadas, dão frutos, mas a segunda geração se torna estéril, obrigando os agricultores a comprarem sementes a cada estação.

O limite de propriedade fundiária e a função social da terra

Por Guilherme C. Delgado Economista do IPEA O plebiscito sobre o tamanho da propriedade fundiária, convocado pelo Fórum Nacional pela Reforma Agrária e Justiça no Campo e a reforma do Código Florestal, sob patrocínio da CNA, Bancada Ruralista, assinado pelo Deputado Aldo Rebelo, caminham em sentidos opostos àquilo que tem de essencial ao principio da função social.

Por um Código da Biodiversidade

Por Aziz Ab’Saber* Geógrafo e professor emérito da USP Em face do gigantismo do território e da situação real em que se encontram os seus macro biomas – Amazônia Brasileira, Brasil Tropical Atlântico, Cerrados do Brasil Central, Planalto das Araucárias, e Pradarias Mistas do Brasil Subtropical – e de seus numerosos mini-biomas, faixas de transição e relictos de ecossistemas, qualquer tentativa de mudança no “Código Florestal” tem que ser conduzido por pessoas competentes e bioeticamente sensíveis.

Adiada votação do relatório da CPMI contra a Reforma Agrária

Da Agência Câmara Um pedido de vista adiou para a próxima quarta-feira (14/07) a votação do relatório final da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), apresentado nesta quarta-feira (07/07) pelo deputado Jilmar Tatto (PT-SP). De acordo com o presidente da comissão, senador Almeida Lima (PMDB-SE), o prazo para encerramento dos trabalhos da CPMI é 17 de julho. Há possibilidade regimental de prorrogação, mas ele acredita que não será necessário.

CPI da Kátia não achou irregularidade nenhuma no MST. E ela quer prorrogar

A Globo e o Serra foram lá garantir a grilagem da Cutrale Do Conversa Afiada O Conversa Afiada reproduz as conclusões e as recomendações do relatório da CPI do MST, montada por Kátia Abreu e Ronaldo Caiado, como parte do processo de criminalização do MST. Essa é a terceira CPI que se monta contra o MST.

CPMI contra a Reforma Agrária pode terminar hoje

Da Página do MST Convocada com o objetivo de criminalizar os movimentos sociais, em especial o MST, a CPMI contra a Reforma Agrária pode terminar hoje (7/7). Às 14h, o relator da Comissão, deputado federal Jilmar Tatto (PT-SP), fará a leitura de seu relatório, depois de ter ouvido entidades ligadas à Reforma Agrária e órgãos governamentais. Leia também CPI da Kátia não achou irregularidade nenhuma no MST. E ela quer prorrogar - do Conversa Afiada

Reforma do Código Florestal provoca protestos

Da Agência Adital O Projeto de Lei 1876/99, que propõe a reforma do Código Florestal, foi votado nesta tarde (6) na Câmara dos Deputados, em Brasília, Distrito Federal. Com 13 votos a 5, o texto principal do substitutivo do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP) foi aprovado. Enquanto governo e ruralistas comemoravam, ativistas e militantes ambientais protestavam alegando retrocesso. Com a aprovação, a Comissão Especial, que tem analisado a reforma da legislação ambiental, começou a votar os destaques.

Salmão transgênico pode ser aprovado nos Estados Unidos

Do Globo Rural Online A Administração de Drogas e Alimentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) estuda a aprovação da venda do primeiro animal geneticamente modificado produzido para consumo humano: um salmão transgênico. O animal em estudo alcançaria o tamanho ideal para comercialização na metade do tempo utilizado normalmente, segundo informações do jornal O Globo. O peixe, desenvolvido pela AquaBounty Technologies, é uma espécie do oceano Atlântico acrescido de um gene do hormônio de crescimento do salmão chinook.

Pronera aprova novos cursos para o Rio de Janeiro

Da Comunicação Incra-RJ O Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (Pronera) do Incra aprovou a realização de cinco novos cursos no Rio de Janeiro. Serão três de nível superior e dois para o nível médio, que atenderão trabalhadores rurais assentados. Segundo a asseguradora do Pronera-RJ, Rosane Silva, a implementação dos cursos deverá acontecer ainda este ano.

FAO lança petição contra fome em Brasília

Da Página da FAO Mais de 120 conselheiros do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) e 30 conselheiros de países da América Latina, entre eles Bolívia, Colômbia, El Salvador, Guatemala e Nicarágua e representantes do governo brasileiro participaram da abertura campanha, no Brasil, sobre o projeto 1billionhungry, liderado pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

Nossa História

29 anos do Movimento Sem Terra Há 29 anos, em Cascavel (PR), centenas de trabalhadores rurais decidiram fundar um movimento social camponês, autônomo, que lutasse pela terra, pela Reforma Agrária e pelas transformações sociais necessárias para o nosso país. Eram posseiros, atingidos por barragens, migrantes, meeiros, parceiros, pequenos agricultores... Trabalhadores rurais sem terras, que estavam desprovidos do seu direito de produzir alimentos.

Nossos Objetivos

Desde a nossa fundação, o Movimento Sem Terra se organiza em torno de três objetivos principais: • Lutar pela terra; • Lutar por Reforma Agrária; • Lutar por uma sociedade mais justa e fraterna. Estes objetivos estão manifestos nos documentos que orientam a ação política do MST, definidos em nosso Congresso Nacionais e no Programa de Reforma Agrária.

Nosso Hino

Letra: Ademar Bogo Musíca: Willy C. de Oliveira Ouça aqui o Hino do MST Vem teçamos a nossa liberdade braços fortes que rasgam o chão sob a sombra de nossa valentia desfraldemos a nossa rebeldia e plantemos nesta terra como irmãos! Refrão: Vem, lutemos punho erguido Nossa Força nos leva a edificar Nossa Pátria livre e forte Construída pelo poder popular Braços Erguidos ditemos nossa história sufocando com força os opressores hasteemos a bandeira colorida despertemos esta pátria adormecida

Nossa Bandeira

A bandeira tornou-se símbolo do MST em 1987, durante o 4º Encontro Nacional. Ela está presente nos acampamentos e assentamentos, em todas as mobilizações e lutas, nas comemorações e festas, nas casas dos que tem paixão pelo Movimento. Significado das cores e desenhos que compõem nossa bandeira: [img_assist|nid=10201|title=|desc=|link=none|align=left|width=427|height=640]cor vermelha: representa o sangue que corre em nossas veias e a disposição de lutar pela Reforma Agrária e pela transformação da sociedade.

Comissão Nacional define ações para conflitos no RS

Do Portal MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) Na semana passada, a CNCVC (Comissão Nacional de Combate à Violência no Campo) esteve reunida em Brasília para discutir os recentes conflitos agrários ocorridos no Rio Grande do Sul (RS). O superintendente do…

Promotores de todo o país repudiam ação do MP gaúcho

O MP gaúcho e o MST O Movimento do Ministério Público Democrático, entidade não governamental sem fins econômicos e de caráter não corporativo, que congrega membros do MP de todo o Brasil, vem tornar público seu repúdio a toda e…